quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Alecrim


Nome científico: Rosmarinum officinalis

O ALECRIM é um arbusto muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas, folhas pequenas e finas, opostas e lanceoladas. A parte superior das folhas é de cor verde-acinzentada, enquanto a inferior é quase prateada. As flores reúnem-se em espigas terminais e são de cor azul ou esbranquiçada.
Toda a planta exala um aroma forte e agradável.


O Alecrim na Cozinha:
Aplicações Culinárias:
O Alecrim combina na perfeição com carne de porco e aves, em assados de peixe, de carneiro, cabrito e vitela, em batatas assadas e linguiças.
Pode ser utilizado ainda em molhos e grelhados. De sabor fresco e doce, é recomendado no preparo de carnes, principalmente porco e carneiro, e de batatas e manteigas aromatizadas. Os seus raminhos são também muito decorativos.

Curiosidades:
Originário do mediterrâneo, o alecrim é símbolo da fertilidade e, na Idade Média, era usado para purificar o quarto de doentes. Como seu odor é estimulante, os estudantes gregos usavam ramos nos cabelos para alertar a memória durante os exames.

Cuidados de Cultivo do Alecrim O alecrim é uma planta que gosta de luz e de um clima seco. Não coloque esta erva aromática em locais muito escuros! O alecrim precisa de pouca água para sobreviver. As regas devem ser escassas, sem encharcamento e, para garantir a sua floração, recomenda-se abrigar a planta contra ventos fortes.
Se vive num local com Inverno rigoroso, nos meses frios coloque-o no interior, se vive num local quente este beneficia se o transplantar no seu jardim.
Entre o alecrim podem ser cultivadas outras plantas de menor tamanho, com as mesmas condições de rega.
Temperatura aconselhável para a planta: Nunca manter o alecrim abaixo dos 6°C.

( Fonte: http://www.aromaticasvivas.com/pt/ervas-aromaticas-vivas/alecrim.aspx)